Profissionais da linha de frente no combate a Covid-19 ganham lanches

28 de abril de 2020 - 21:13 # # # #

Assessoria de Comunicação do HSM
Repórter:
Martina Dieb
Fotos: Fátima Holanda

A rotina dos profissionais de saúde do Hospital Leonardo Da Vinci (HLV), unidade requisitada pela Secretaria da Saúde do Ceará para o tratamento de pacientes com Covid-19, tem sido única: salvar vidas. O Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU) fez a doação de  lanches como agradecimento aos profissionais que lidam diretamente no combate ao coronavírus. A ação, realizada nesta terça-feira (28), buscou valorizar o trabalho de quem está se dedicando tanto aos pacientes neste momento.

Desde a descoberta da Covid-19, a população tem contado com o trabalho incansável de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, entre outros profissionais da saúde que estão na linha de frente no combate à pandemia. Eles atuam todos os dias para salvar vidas no HLV, que tem 132 pacientes internados, conforme dados do IntegraSUS desta terça-feira, 28.

“Ações como essa engrandecem o trabalho dos profissionais de saúde que dedicam-se incansavelmente em cuidar de pacientes com Covid-19. Essa atitude é ter um olhar para o próximo. A gente termina o dia com as energias renovadas”, ressalta Zózimo Silva, funcionário da manutenção do HLV.

A produção doada foi do laboratório de Gastronomia da UNINASSAU, que preparou lanches saudáveis com suco natural da fruta, obedecendo todas as normas de segurança requeridas.

A diretora técnica do HLV, Maria Helena, explica que a ação é uma forma de valorizar e reconhecer o trabalho de cada um. “É uma atitude bonita e para nós um conforto. Os profissionais que estão na unidade tem enfrentado essa missão com muita coragem. O nosso foco inicial é a segurança do profissional em relação a saúde e saúde mental, para enfrentar a pandemia”, ressalta a diretora.

“Esse lanche tem um caráter muito mais de abraçar que nutrir. Além de ser saudável, foi uma forma que encontramos de agradecer aos profissionais que cuidam de pacientes com Covid-19. Nossa iniciativa foi de agradecê-los por tudo que têm feito pela sociedade. Escolhemos o Leonardo Da Vinci por ser uma unidade voltada para o atendimento de pacientes com coronavírus, doença que necessita de tantos cuidados”, declara Marcus Ponte, reitor da UNINASSAU.

Hospital Leonardo da Vinci

O Hospital Leonardo da Vinci foi equipado e adaptado para pelo Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Saúde do Estado, para atender exclusivamente os pacientes com Covid-19. O equipamento conta com 230 leitos, 152 ativos, entre Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e clínica.

O encaminhamento dos pacientes para o HLV é por meio da Central de Regulação do Estado. Isso significa que se trata de um hospital de retaguarda das unidades de atendimento e não deve ser buscado de forma espontânea.