lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Instituto de Prevenção do Câncer tem educação como foco no Outubro Rosa
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Instituto de Prevenção do Câncer tem educação como foco no Outubro Rosa
Ter, 09 de Outubro de 2018 15:01
alt

Colorindo outubro, o uso da cor rosa busca conscientizar sobre a prevenção e o diagnóstico precoce do câncer de mama. Como o fortalecimento dessa percepção também depende do vínculo entre pacientes e profissionais, o Instituto de Prevenção do Câncer (IPC), do Governo do Estado realizará atividades focadas na educação e no apoio às mulheres. Para isso, a equipe multiprofissional do IPC e o Grupo de Ajuda Mútua, criado na instituição e composto por pacientes recém-diagnosticadas, que estão em tratamento e as que venceram a doença, criaram o “caminho terapêutico”, que traz referências da trajetória de vida antes, durante e depois da doença.

Imagens e frases que fazem alusão a cada fase, do diagnóstico ao pós-tratamento, ficarão expostas nas paredes da instituição. A sala interativa contará ainda com depoimentos das integrantes do grupo, como forma de apoio e também de desmistificação da doença. A abertura da programação acontece na quarta-feira, 10 de outubro, às 9 horas, com a apresentação do coral do IPC. Ainda nesta manhã, às 11 horas, uma palestra sobre a Concepção Quântica da saúde: Aplicação para tratamento de Câncer na Mulher, ministrada por Harbans Arora, professor de física quântica da Universidade Federal do Ceará (UFC).
Câncer de mama

O autoexame é muitas vezes a primeira percepção de alteração na mama, por isso o conhecimento do próprio corpo é significativo. “O autoexame não substitui a mamografia, mas alerta, chama a atenção, e por isso é importante que a mulher olhe para o próprio corpo. E ao perceber qualquer alteração no seio procure o quanto antes um ginecologista ou mastologista”, enfatiza Ana Catarina Arcanjo, ginecologista e diretora clínica do IPC.

E é somente através da mamografia que o diagnóstico pode ser feito. O Outubro Rosa também dissemina informações e orientações para que sejam desfeitas falsas noções que afastam as mulheres do exame. O medo de encarar o possível diagnóstico, a falsa ideia de que o exame é doloroso e até vergonha do médico, são algumas das implicações. “O exame não causa dor. E o mais importante, se reconhecido precocemente, o câncer de mama tem 95% de cura”, complementa a ginecologista.

A faixa etária recomendada pelo Ministério da Saúde para rastreamento do câncer de mama, ou seja, exames de mulheres assintomáticas é de 50 a 69 anos. É importante que o exame seja feito anualmente. O câncer de mama apresenta alguns fatores de risco: idade avançada, exposição prolongada aos hormônios femininos, o excesso de peso e o histórico familiar. Mulheres que não tiveram filhos ou que foram mães após os 35 anos, não amamentaram, fizeram uso de reposição hormonal, menstruaram muito cedo (antes dos 12 anos) e entraram mais tarde na menopausa (acima dos 50 anos) também correm mais riscos. No entanto, há casos de mulheres que desenvolvem a doença sem apresentar os fatores de riscos citados.

Bons hábitos

Alguns cuidados são essenciais para a saúde da mulher de qualquer faixa etária. Manter uma alimentação saudável, praticar atividade física e ir regularmente ao médico são fatores que podem influenciar e auxiliar na qualidade de vida. “Além dos agentes de risco, existem alguns cofatores, como tabagismo, álcool, sedentarismo e obesidade que contribuem para a predisposição de desenvolvimento de lesões malignas. A presença deles na rotina interfere diretamente na defesa imunológica da pessoa”, comenta a diretora clínica do IPC. Na lista dos bons hábitos, a ida regular ao médico deve ser uma das prioridades.

Assistência no IPC

Para ser atendida no IPC, a paciente deve ser encaminha por meio da Central de Regulação. Após o atendimento em uma unidade de saúde da atenção primária, como um posto de saúde, por exemplo, a paciente é encaminhada para exame e/ ou tratamento no IPC. De janeiro até setembro deste ano, 4.105 mamografias foram realizadas na instituição.

O IPC conta com 14 ambulatórios divididos em serviços de enfermagem, mastologia e ginecologia. Além dos setores de mamografia, ultrassonografia e o centro cirúrgico, para cirurgias de retirada de nódulo na mama, conização do colo do útero (procedimento cirúrgico no qual um pedaço em formato de cone é retirado do órgão para a realização de uma biópsia) e pele para os pacientes atendidos na instituição. Conta com uma equipe multidisciplinar, formada por ginecologistas, mastologistas, enfermeiros, radiologistas e dermatologistas.


Serviço
Abertura da programação Outubro Rosa no IPC
Data: quarta-feira, 10
Hora: 9 às 12 horas
Local: Instituto de Prevenção do Câncer
Rua Walter Bezerra de Sá, 58, Aldeota


Assessoria de Imprensa CIDH/IPC/Lacen
Suzana de Araújo Mont'Alverne
85 3101.1488 /  99802.6980
 

Calendário

Outubro 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3