lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Hospital Albert Sabin celebra Dia Mundial de Doação de Leite Materno
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Hospital Albert Sabin celebra Dia Mundial de Doação de Leite Materno
Ter, 15 de Maio de 2018 14:07
alt

Na próxima quarta-feira, 16, às 10 horas, o Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), através do Banco de Leite, realizará solenidade em alusão ao Dia Mundial de Doação de Leite Materno, celebrado em 19 de maio. O Hias faz parte da rede pública do Governo do Ceará, referência no atendimento infantil, e conta com um Banco de Leite Humano (BLH), que atende mães e crianças internadas no hospital, além de promover a importância do aleitamento materno. “Faremos essa solenidade, onde teremos a chance de homenagear alguns colaboradores e esperamos continuar contando com esse apoio em nosso trabalho”, afirma a coordenadora do BLH do Hias, a pediatra Erandy Sousa.

Para manter os estoques sempre cheios, as campanhas de arrecadação de leite materno são regulares. “Temos 36 leitos, sendo 12 de UTI de médio risco e 24 de UTI neonatal. Todos os bebês internados precisam do leite materno. Este é um alimento natural para eles e contém tudo que eles precisam para uma recuperação completa e mais rápida”, explica a coordenadora do BLH do Hias, a pediatra Erandy Sousa.

De acordo com a médica, datas como o Dia Mundial de Doação ajudam muito para mobilizar, divulgar e cadastrar mais doadoras, melhorando o estoque de leite materno. “Temos uma linha gratuita com este objetivo. Basta ligar para 0800-280-4169 e as mães interessadas em doar recebem orientações sobre a retirada do leite e os cuidados com o acondicionamento. A coleta do leite doado é feita gratuitamente em domicílio. A mãezinha não precisará se deslocar e ainda ajudará a salvar as vidas de nossos bebês”, ressalta Erandy.

Vidas que a doadora Rafaela Peixoto Santana pôde conhecer pessoalmente. “Eu visitei o setor de neonatal do Albert Sabin e é de partir o coração ver tantos bebês prematuros. Eu acho que se a gente pode, é essencial ajudar”, afirma Rafaela, que se tornou doadora de leite materno do Hias em agosto de 2017. “Eu decidi doar porque eu tenho excesso de leite e posso fazer isso. Eu me sinto realizada de duas formas, por poder amamentar meu filho e ainda ajudar tantas mães que estão com os filhos nesta situação tão delicada”, destaca.

Benefícios do leite materno

Rafael já tem nove meses e continua mamando. “Por mim ele mama até um ano ou mais”, declara Rafaela. O desejo dela pela amamentação refletirá diretamente na saúde do filho. Na amamentação, os bebês recebem os anticorpos da mãe para proteção contra infecções, principalmente diarreia e pneumonia. O leite materno diminui ainda alergias e obesidade. Além disso, está relacionado ao desenvolvimento da inteligência do bebê.

doacao de leite

Amamentar também é importante para a saúde da mulher. O sangramento após o parto é menor, assim como os riscos de desenvolver anemia. A mulher também corre menos riscos de câncer de mama, ovário, e ainda de diabetes e infarto. Assim como a mãe que amamenta, toda a rede familiar pode apoiar o aleitamento. “Não há nada como o leite humano, por isso sempre digo que doar leite é um ato de amor”, afirma a pediatra Erandy Sousa.

Saiba como doar

Qualquer mulher em boas condições de saúde que amamente e queira ser doadora do Hias pode ligar para o (85) 3101-4189 ou 0800-280.4169. A equipe está de prontidão. A maioria das mulheres que amamentam produz mais do que o necessário para alimentar o bebê, especialmente do terceiro ao quinto dia após o parto. A produção do leite depende do esvaziamento da mama e, quanto mais a mulher faz isso, mais leite ela será capaz de produzir. Para estocar, podem ser utilizados vidros de café solúvel esterilizados. O leite deve ser conservado no congelador por até 10 dias. E caso seja descongelado, não pode ser congelado novamente.

O leite doado, quando chega ao hospital, passa por um rigoroso processo de pasteurização (tratamento térmico para manter a qualidade e destruir microrganismos que causam doenças), que é precedido por análises físico-químicas e microbiológicas. Todo o processo de pasteurização leva em torno de 48 horas. Só então é liberado para o consumo dos bebês. O leite materno ajuda a reduzir a mortalidade neonatal. Além disso, protege contra infecções e outras enfermidade.


Assessora de Comunicação do Hias
Diana Vasconcelos /
(85) 3256-1574 / Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
 

Calendário

Outubro 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
30 1 2 3 4 5 6
7 8 9 10 11 12 13
14 15 16 17 18 19 20
21 22 23 24 25 26 27
28 29 30 31 1 2 3