lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Monitoramento da tuberculose vê melhora de indicadores no Ceará
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Monitoramento da tuberculose vê melhora de indicadores no Ceará
Sex, 02 de Março de 2012 15:48


A visita de monitoramento do Programa Nacional de Controle da Tuberculose, realizada por 12 técnicos do Ministério da Saúde desde a segunda-feira, 27 de fevereiro, identificou “melhora dos indicadores operacionais” da doença no Ceará, conforme o relatório final apresentado na sexta-feira, 2 de março, a representantes dos municípios e unidades visitadas, na Secretaria da Saúde do Estado. A incidência da tuberculose no Ceará diminuiu em 2010, ano em que registrou a segunda menor taxa da década. Com 3.609 casos identificados em 2010, o Ceará registrou uma taxa de incidência por 100 mil habitantes de 42,7, menor que as taxas de 45,2 em 2008 e de 45,1 em 2009. Entre 2001 e 2010, a menor taxa de incidência, de 41,7, foi registrada em 2007.

O relatório da visita dos técnicos do Ministério da Saúde, apresentado no Auditório Waldir Arcoverde, mostrou a situação atual, metas e recomendações aos programas de controle da tuberculose dos municípios visitados – Fortaleza, Caucaia, Maranguape e Maracanaú – e instituições monitoradas – Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes, Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e serviço de saúde do Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS), em Itaitinga. No âmbito das unidades estaduais, o monitoramento constatou o padrão técnico de realização de exames pelo Lacen e recomendou a ampliação dos leitos para internação de pacientes no Hospital de Messejana de dois para quatro, bem como a descentralização do atendimento de pacientes multiresistentes para as macrorregiões de saúde de Sobral e do Cariri.


 
Novas metas de controle da tuberculose foram pactuadas com o Estado. Entre elas estão o aumento de 18,7% para 40% do percentual de realização de cultura dos casos de retratamento, aumento do percentual de cura de casos novos bacilíferos de 68% para 75%, aumento do percentual de realização de teste anti-HIV de 53,6% para 70% e percentual de abandono de tratamento de 8,7% para menos de 5%. A recomendação de instituir a referência secundária para a tuberculose nas policlínicas regionais, que aparece no relatório final, foi sugerida pelo secretário da Saúde do Estado, Arruda Bastos, em reunião com a equipe do Ministério da Saúde.

 
 

Calendário

Agosto 2014
D 2a 3a 4a 5a 6a S
27 28 29 30 31 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30
31 1 2 3 4 5 6