lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Notícias Dengue: mais 100 equipamentos utilizados no combate o mosquito
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Dengue: mais 100 equipamentos utilizados no combate o mosquito
Sex, 11 de Novembro de 2011 14:57


"Os municípios estão mais preparados e com melhores condições para desenvolver as ações de prevenção e controle da dengue. Além de recursos novos, um total de  R$ 5,1 milhões que o Ministério da Saúde vai liberar para 51 municípios cearenses, o governo do Estado investiu R$ 300 mil na aquisição de 100 máquinas para aplicação de inseticida contra o Aedes aegypti", afirmou o secretário da saúde do Estado, Arruda Bastos, na manhã desta sexta-feira, 11, em encontro com secretários municipais de saúde. As máquinas costais, conhecidas com esse nome porque os trabalhadores  carregam elas nas costas para ter acesso a locais onde os carros fumacê não circulam, já estão na Sesa e serão liberadas para as Coordenadorias Regionais de Saúde,  atendendo as necessidades de todos os municípios cearenses. Em relação aos  recursos financeiros, o Ministério da Saúde só libera os R$ 5,1 milhões a partir do envio do plano de contingência pelos 51 municípios considerados prioritários no controle da dengue.

O prazo para encaminhamento dos planos de contingência ao Ministério da Saúde termina dia 25 deste mês. Para contirbuir com os municípios na elaboração dos planos, no encontro com os gestores de saúde, a Coordenadoria de Promoção e Proteção à Saúde da Sesa destacou o que deve constar nos planos municipais de contingência contra a dengue para 2012: ações de controle do mosquito, mobilização social, vigilância epidemiológica e entomológica e assistência aos pacientes. Na assistência aos pacientes, deve constar nos planos de contigência o número de Unidades Básicas de Saúde (postos de saúde) com profissionais treinados em dengue com classificação de risco dos pacientes. A meta é reduzir o número de óbitos, mesmo com o aumento da gravidade dos casos devido a incindência simultânea de pelo menos três tipos de vírus da doença.

No combate ao Aedes aegypti os municípios devem garantir a manutenção de número adequado de agentes de controle de endemias, de acordo com o parâmetro de 1 agente para cada mil imóveis nas atividades de visitas domiciliares, realização de 80% das visitas domiciliares em pelo menos quatro ciclos bimestrais de trabalho e de pelo menos três Levantamentos Rápidos de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), em janeiro, março e outubro. O gestor local, na vigilância e assistência, ainda, deve notificar os casos suspeitos de dengue grave e os óbitos, além de ter uma rede de atenção primária com capacidade para atender casos na sua área de abrangência. No Ceará, a Secretaria da Saúde do Estado e o Conselho de Secretarias Estaduais de Saúde (Cosems) acordaram a realização de reunião extraordinária da CIB no dia 18 de novembro para apreciação dos planos de contingência elaborados pelos municípios.

 

Municípios prioritários com menos de 49.999 habitantes
MUNICÍPIO  POPULAÇÃO 2010 PFVPS ANUAL (R$)  20% (R$)
Acarape  15.338 55.924,20 11.184,84
Arneiroz  7.650 20.361,93 4.072,39
Barro  21.514 58.632,33 11.726,47
Baturité  33.321 97.816,74 19.563,35
Brejo Santo  45.193 129.813,86 25.962,77
Caridade  20.020 52.313,76 10.462,75
Eusébio  46.033 156.420,24 31.284,05
Guaiúba  24.091 96.229,00 19.245,80
Ibaretama  12.922 35.920,32 7.184,06
Independência  25.573 71.582,25 14.316,45
Itaitinga  35.817 130.825,83 26.165,17
Itatira  18.894 51.339,99 10.268,00
Jucás  23.807 64.567,35 12.913,47
Massapê  35.191 96.255,36 19.251,07
Mauriti  44.240 120.253,92 24.050,78
Mucambo  14.102 39.540,63 7.908,13
Novo Oriente  27.453 78.072,15 15.614,43
Orós  21.389 59.252,49 11.850,50
Palmácia  12.005 29.479,35 5.895,87
Parambu  31.309 87.668,31 17.533,66
Porteiras  15.061 40.957,77 8.191,55
Quiterianópolis  19.921 57.745,59 11.549,12
Tejuçuoca  16.827 44.009,61 8.801,92
Subtotal  567.671,00 1.674.982,98 334.996,60


Municípios prioritários acima de 50.000 a 99.999 habitantes

MUNICÍPIO  POPULAÇÃO 2010 PFVPS ANUAL (R$)  20% (R$)
Acaraú  57.551 158.964,90 31.792,98
Aquiraz  72.628 297.738,00 59.547,60
Aracati  69.159 240.564,17 48.112,83
Barbalha  55.323 172.452,20 34.490,44
Camocim  60.158 180.428,15 36.085,63
Canindé  74.473 231.189,84 46.237,97
Cascavel  66.142 199.111,08 39.822,22
Crateús  72.812 254.923,09 50.984,62
Horizonte  55.187 184.287,18 36.857,44
Icó  65.456 195.523,76 39.104,75
Iguatu  96.495 286.748,85 57.349,77
Limoeiro do Norte  56.264 169.976,94 33.995,39
Morada Nova  62.065 204.301,11 40.860,22
Pacajus  61.838 212.013,42 42.402,68
Pacatuba  72.299 278.869,81 55.773,96
Quixadá  80.604 251.799,11 50.359,82
Quixeramobim  71.887 199.966,24 39.993,25
Russas  69.833 201.841,20 40.368,24
Tauá  55.716 161.453,16 32.290,63
Tianguá  68.892 210.140,30 42.028,06
Subtotal 1.344.782 4.292.292,51 858.458,50



Municípios prioritários acima de 100.000 a 299.999 habitantes

MUNICÍPIO  POPULAÇÃO 2010 PFVPS ANUAL (R$)  20% (R$)
Crato  121.428 498.582,01 99.716,40
Itapipoca  116.065 337.600,95 67.520,19
Juazeiro do Norte  249.939 1.012.126,54 202.425,31
Maracanaú  209.057 910.657,17 182.131,43
Maranguape  113.561 466.538,78 93.307,76
Sobral  188.233 799.673,91 159.934,78
Subtotal 998.283 4.025.179,36 805.035,87


Município prioritário acima de 300.000 a 499.999 habitantes

MUNICÍPIO  POPULAÇÃO 2010 PFVPS ANUAL (R$)  20% (R$)
Caucaia  325.441 1.469.481,91 293.896,38


Município prioritário acima de 1 milhão de habitantes

MUNICÍPIO  POPULAÇÃO 2010 PFVPS ANUAL (R$)  20% (R$)
Fortaleza  2.452.185 14.498.980,10 2.899.796,02
 

Calendário

Novembro 2014
D 2a 3a 4a 5a 6a S
26 27 28 29 30 31 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 1 2 3 4 5 6